* *

ANDIF vence nova ação contra o Banco do Brasil por desconto abusivo em empréstimo consignado

Os bancos podem cobrar o patamar máximo de 30% do rendimento líquido do cliente

Por: Redação ANDIF - Publicação: 23/11/2018
Imagem de ANDIF vence nova ação contra o Banco do Brasil por desconto abusivo em empréstimo consignado

Sentença

Mais uma ação vencida pela ANDIF. A associada A.M.M.A procurou o Instituto e entrou  com uma ação de natureza revisional  contra o Banco do Brasil por conta de desconto abusivo feito pelo banco em um empréstimo consignado, cobrado em folha de pagamento.

Os bancos podem cobrar o patamar máximo de 30% do rendimento líquido do cliente, conforme Incidência do CDC (STJ, Súmula 297). A cobrança acima desse índice, segundo a Constituição Federal não respeita o princípio da dignidade humana, que prevê  preservar o caráter alimentar da remuneração.  

A juíza Carla Themis Lagrotta Germano julgou de maneira desfavorável o desconto abusivo e o Banco recorreu, mas o Tribunal negou provimento ao recurso.

Por fim, foi determinado que os descontos na conta da autora, referentes ao empréstimo consignado, sejam limitados a 30% do rendimento líquido, conforme a Lei.

Serviço

A ANDIF atende em várias áreas: cobranças indevidas, inclusão indevida de nomes em cadastros de restrição ao crédito vítima de golpes virtuais/seguradoras  Renegociação de dívidas Áreas criminal, cível e trabalhista. Entre em contato (11) 3106-1537 ou pelo e-mail: defendase@andif.com.br



Notícias Relacionadas

Olhar Digital divulga as 25 senhas mais usadas no mundo em 2018, Evite usá-las!

14/12/2018 -

A matéria alerta para que os consumidores evitem usá-las no dia a dia. Fica a dica!

Justiça condena Santander a indenizar associada da ANDIF vítima de estelionatários

14/12/2018 -

O Juiz condenou o banco a pagar uma indenização a título de danos morais para a associada no valor de 15 salários mínimos

ANDIF vence ação contra Construtora por colocar consumidores “em situação de desvantagem exagerada”

07/12/2018 -

Casal reincidiu contrato de compra e venda, mas já havia pago parcelas o suficiente para cobrir perdas da empresa

+ Notícias

Redes Sociais

Atendimento ao Consumidor

Empresas

Baixe Gratuitamente

Projeto: Mídia Consulte