* *

A prática de dormir mais tarde pode trazer problemas

Os dados são de um estudo desenvolvido por uma universidade norte-americana.

Publicação: 13/09/2011
Imagem de A prática de dormir mais tarde pode trazer problemas

As pessoas que dormem mais tarde correm mais riscos de terem pesadelos, segundo um estudo desenvolvido na Universidade de Notre Dame, nos Estados Unidos. Cerca de 80% dos adultos têm pelo menos um pesadelo por ano, sendo que 5% dessas pessoas têm sonhos ruins mais de uma vez por mês.
Para esse novo estudo, publicado no periódico Sleep and Biological Rhythms, 264 universitários foram entrevistados quanto a hábitos de sono e frequência de pesadelos. Os sonhos ruins foram classificados como sonhos associados a medo, ameaça ou terror. Os estudantes foram divididos entre pessoas que preferiam a noite e pessoas que  preferiam a manhã. Pessoas dos dois grupos indicaram em uma tabela a frequência com a qual elas tinham pesadelos de acordo com uma pontuação entre zero e quatro. As pessoas que preferiam a noite tiveram uma média de  2,10 pontos, sendo que a média das pessoas que preferiam as manhãs foi de 1,23 pontos. Os pesquisadores não  sabem exatamente porque pessoas que dormem mais tarde têm mais pesadelos. Uma explicação possível é que esses indivíduos têm mais chances de terem estilos de vida estressantes e também distúrbios de humor. Outra explicação está ligada ao fato de que pessoas que preferem a noite tinham maior facilidade de se lembrarem dos seus sonhos. O hormônio do estresse, o cortisol, também pode estar envolvido. Alterações em horários de sono podem fazer com que a pessoa esteja dormindo quando os níveis do hormônio estiverem elevados, causando sonhos ruins vívidos.  Para os cientístas, é importante que mais estudos sejam desenvolvidos sobre as origens dos pesadelos, para que seja possível fazer com que eles sejam menos frequentes ou até mesmo desapareçam.

 


Agência ANDIF
Assessoria de Comunicação (até 08/2014): Mídia Consulte

Editora:Viviane Barbosa Mtb 28121
Redação: defendase@andif.com.br/ jornalismo@midiaconsulte.com.br
Siga-nos: www.twitter.com/institutoandif

 

 

Redes Sociais

Atendimento ao Consumidor

Empresas

Baixe Gratuitamente

Projeto: Mídia Consulte